Produtos para emagrecer

Produtos para emagrecer

Qual dos meios populares de combater o sobrepeso e a obesidade realmente funciona, é verdade que o café reduz o apetite e o cromo direciona a glicose para os músculos Produtos para emagrecer

Este material foi publicado em parceria com o projeto Medicinas para a Vida, que visa melhorar a alfabetização farmacêutica dos pacientes.

Uma pílula milagrosa em vez de dieta e exercícios? Parece tentador, mas, infelizmente, essa abordagem provavelmente reduzirá o peso apenas de sua carteira. Os médicos sempre repetem que para atingir a meta é preciso mudar o estilo de vida, consumir menos calorias e ser fisicamente ativo, única forma de garantir a perda de peso. Apesar disso, as pessoas tentam perder peso usando vários remédios naturais (chá verde, cromo), bem como drogas sintéticas (por exemplo, drogas que incluem orlistat). A eficácia dos produtos mais populares para emagrecer não foi comprovada, além disso, alguns deles podem causar danos irreparáveis ​​à saúde. Alguns medicamentos ajudam, mas são recomendados quando uma dieta de baixa caloria e exercícios não são suficientes.

Diuréticos e laxantes

Muitas pílulas dietéticas contêm laxantes ou diuréticos que ajudam a remover os líquidos do corpo. Como a maioria das dietas populares, esse método o ajuda a se livrar da água, não da gordura. E é bom se houver excesso de líquidos no corpo (isso deve ser determinado pelo médico), porque senão existe a possibilidade de prejudicar a saúde.

Os diuréticos (diuréticos) costumam ser usados ​​de forma abusiva por pessoas com distúrbios alimentares, especialmente aqueles com bulimia. Esta é uma forma perigosa de perder peso e pode levar à desidratação. É importante saber que o uso de certos diuréticos pode levar à hipocalemia (falta de potássio no sangue). Os sintomas de hipocalemia são fraqueza, prisão de ventre, arritmia.

Não acredite que os laxantes sejam eficazes no controle de peso. No momento em que o laxante faz efeito, a maioria das calorias é absorvida. O corpo perde água, minerais e eletrólitos necessários ao funcionamento normal dos músculos e nervos, o que leva a desequilíbrios e graves consequências. Além disso, os laxantes são viciantes quando usados ​​de forma consistente. O cólon para de responder à dose usual, então você precisa de cada vez mais laxantes para evacuar (evacuações). O uso regular e descontrolado de laxantes aumenta o risco de câncer de cólon, ameaça a desidratação e pode ser fatal.

Remédios naturais

Muitas pessoas acreditam que o chá verde com cafeína e o café são produtos eficazes para perder peso. Dados de ensaios clínicos não são suportados. Não há evidências suficientes de que o chá verde contribui para a perda de peso. O café pode reduzir um pouco o apetite, mas não o ajudará a perder peso significativamente. A cafeína deve ser ingerida com moderação para evitar ansiedade, insônia e pressão alta.

Alguns suplementos dietéticos e suplementos para perda de peso contêm casca e extrato de laranja. Não há evidências científicas suficientes para avaliar a eficácia medicinal desta fruta cítrica. Mas a laranja é conhecida por conter produtos químicos que aumentam a pressão arterial e podem acelerar o coração. Houve casos em que pessoas saudáveis, após tomarem medicamentos que contêm extrato de laranja (às vezes em combinação com cafeína), tiveram desmaios, ataque cardíaco ou derrame. Sob nenhuma circunstância você deve tomar um suplemento de extrato de laranja se tiver pressão alta ou problemas cardíacos.

Outro produto popular para perder peso é o cromo. Este mineral é vendido como suplemento dietético. O anúncio afirma reduzir a gordura corporal, “enquanto a glicose é enviada para os músculos”. Eu gostaria de acreditar, mas a pesquisa não apóia isso. O cromo sozinho não leva à perda de peso.

Acredita-se que a fibra, uma fibra dietética encontrada em vegetais, frutas, grãos inteiros e leguminosas, contribui para a perda de peso. Existem dois tipos de fibras: solúveis e insolúveis. A fibra solúvel é encontrada na aveia, ervilha, maçã e cenoura e pode reduzir os níveis de colesterol e glicose (no diabetes, isso exigirá um ajuste no tratamento). A fibra insolúvel ajuda a normalizar a função intestinal e prevenir a constipação. As fontes de fibra insolúvel incluem farelo, repolho, feijão verde e batata. Os médicos recomendam comer o máximo de fibras possível, mas é melhor escolher frutas e vegetais ricos em fibras por meio de suplementos dietéticos. É importante saber que a fibra pode causar inchaço e gases, pelo menos inicialmente. Portanto, se você tem problemas intestinais, deve consultar seu médico antes de aumentar a quantidade de fibras em sua dieta. A fibra dietética pode reduzir a absorção de certos medicamentos. Evite comer fibra que contém goma de guar, pois pode causar obstruções no esôfago (o tubo que conecta a boca ao estômago).

O apetite é reduzido por drogas que estimulam o cérebro. Na Rússia, esses medicamentos raramente são usados ​​para tratar a obesidade, geralmente são prescritos por psicoterapeutas e a prescrição é escrita em um formulário especial. Os médicos alertam sobre os efeitos colaterais graves que o paciente pode sentir. O uso de psicoestimulantes leva à hipertensão, distúrbios do sono, nervosismo e depressão.

Em 2012, o FDA aprovou um novo medicamento para perda de peso, o lorcaserin. A droga atua nos receptores de serotonina no cérebro para ajudá-lo a se sentir satisfeito enquanto ingere menos. Este medicamento também tem efeitos colaterais: dor de cabeça, tontura, fadiga, prisão de ventre. Muito provavelmente, a nova ferramenta não aparecerá no mercado russo em breve.

Leia também: http://genesisdesenvolvimento.com.br/2021-magrelin-emagrecedor-100-natural-liberado-pela-anvisa/